Home

O COLÉGIO DOS JESUÍTAS
Fundado em 1655, posteriormente ampliado a partir de 1703 tendo ficado concluído em 1740. O terreno que albergava o colégio contornava o lado exterior da muralha medieval (obrigando o entaipamento da Porta dos Apóstolos).
O edifício foi parcialmente destruído pelo terramoto de 1755, tendo sido reconstruído pelos jesuítas. Após a expulsão dos jesuítas, este edifício foi temporariamente ocupado em 1758 pelas Freiras Bernardas de Lisboa. Em 1860 foi adaptado a uma residência burguesa por José Francisco Pereira e actualmente alberga os Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Setúbal.

CLAUSTROS E CAPELA DE S. FRANCISCO XAVIER
A Capela de S. Francisco Xavier dedicada ao patrono da cidade de Setúbal, encontra-se localizada no interior do Colégio dos Jesuítas junto aos Claustros, tendo ficado submersa após o terramoto de 1755 e sido posteriormente reconstruída pelo então proprietário.
É um local de grande riqueza patrimonial com relevo para os azulejos e imagens / esculturas sagradas.

Num espaço há anos abandonado…
renasce uma possibilidade de acontecer cultura, convívio, animação.
O edifício, a capela e os claustros anexos, foram comprados pelo estado em 1982, aos Herdeiros da Família Fryxell, para aí ser instalado o Instituto Politécnico de Setúbal.

Ao longo destes últimos anos, o edifício foi objecto de diversas obras de adaptação interior, de modo a conferir alguma funcionalidade aos serviços mas, infelizmente, ainda não pôde ser alvo de um projecto de reabilitação.

Uma primeira tentativa, de que existe uma maqueta datada de 1984, não teve sequência.

Recentemente, a actual Presidência do Instituto, confrontada com uma absoluta exiguidade de espaços para desenvolver actividades de natureza diversa, decidiu avançar, a partir de disponibilidades financeiras próprias, para obras de conservação e de recuperação dos espaços ao nível do piso dos claustros, nomeadamente na Cave do Edifício, Capela, Sacristia, Claustros e Jardins anexos. A Capela ainda não foi intervencionada.



Relatório completo:
Conservar, reabilitando a história do edifício.
por Francisco Silva Alves (Engenheiro Civil)

RestauroClaustrosIPS.pdf (172 Kb)


6-06-2005
nitrodesign.com - web design + development